Blog

Imagem logomarca CFT

O que é o CFT e quem pode se registrar?

23/05/2022

Uma exigência feita a técnicos, principalmente quando buscam empregos, é ter o registro CFT. Mas, afinal, o que é o CFT e quem pode se registrar nele?

Aqui, respondemos essas dúvidas de uma vez por todas, bem como damos mais informações sobre o CFT e registro de profissionais técnicos. Acompanhe!

 

O que é o CFT?

O CFT é o Conselho Federal dos Técnicos Industriais, um órgão que regulamenta e assegura o livre exercício das atividades de técnicos profissionais em âmbito nacional, por meio das leis 5.524/68, 13.639/18 e do decreto 90.922/85.

 

Para que serve o CFT?

A principal finalidade do conselho é regulamentar e garantir o livre exercício de profissionais técnicos, mas o órgão também atua no suporte legal de profissionais registrados.

Portanto, o técnico que possui registro no CFT consegue amparo legal para resolver questões relacionadas ao seu trabalho e empresa em que atua, garantindo o cumprimento de leis.

 

Quem pode se registrar no CFT?

Uma das principais dúvidas envolvendo o registro no CFT é quem pode realizá-lo. Há somente uma regra: apenas técnicos com formação de nível médio podem se registrar. Se ainda não concluiu o curso, é preciso aguardar a finalização para solicitar o registro no órgão.

Mas atenção a um detalhe: ao contrário do que muitos pensam, o registro não está disponível para profissionais tecnólogos, técnicos agrícolas e técnicos em segurança do trabalho. Tais profissões são regulamentadas por outros órgãos.

 

Como solicitar o registro no CFT

O registro no CFT pode ser feito online, especificamente no site do conselho. Após a finalização do processo, o profissional terá acesso a um documento de identidade profissional emitido pelo órgão.

Para realizar seu, acesse o site oficial do CFT e selecione o serviço de registro profissional. Então, preencha o formulário e pague a taxa de análise que o conselho cobra para verificação da documentação e adesão.

Após a aprovação do registro, o técnico poderá emitir a carteira de identidade profissional provisória enquanto a definitiva não é encaminhada.

Um detalhe importante: se tiver mais de um título como técnico profissional, poderá incluir no registro CFT todos. Para isso, é só cadastrá-los no preenchimento do formulário ou no ambiente profissional do SINCETI.

 

- Leia também:
>>>  Quem não tem o ensino médio completo pode fazer curso técnico?

 

O que é o SINCETI?

Trata-se do Sistema de Informação dos Conselhos dos Técnicos Industriais. Sua principal função é viabilizar o registro de técnicos profissionais no CFT e o CRT (Conselho Regional dos Técnicos Industriais).

 

O registro CFT é pago?

Sim, o registro CFT é pago! Profissionais técnicos precisam pagar a taxa de avaliação inicial, bem como uma anuidade. Para isso, basta acessar o SINCETI e gerar o boleto para pagamento.

Se não tiver condições de quitar a taxa anual, o CFT oferece a possibilidade de parcelamento, procedimento que também é feito diretamente no Sistema de Informação dos Conselhos dos Técnicos Industriais.

 

Por que ter registro no CFT?

Uma dúvida recorrente entre técnicos profissionais é por que ter um registro no CFT, principalmente quando se considera que ele gera um custo extra anual.

Mas se registrar junto ao órgão oferece vantagens que fazem valer a pena esse custo. Um deles é uma maior segurança em relação ao exercício da profissão, tendo amparo legal para resolver problemas.

Além disso, o registro permite que o técnico tenha direitos e deveres salvaguardados. Paralelamente, possibilita que o profissional se regularize e tenha mais chance de conquistar empregos com melhores salários, inclusive cargos de gestão e chefia.

Outros diferenciais é que quem tem o registro CFT pode emitir o TRT (Termo de Responsabilidade Técnica, a antiga ART) e a CAT (Certidão de Acervo Técnico) com ou sem atestado.

 

Registro profissional CFT vs. certificação técnica

Uma das exigências do CFT para registro profissional é a apresentação da certificação técnica. Há quem confunda registro e certificação, mas ambos são diferentes.

O registro CFT regulariza a situação do técnico, comprovando que atua de acordo com leis e normas da profissão. Já a certificação indica a formação técnica da pessoa. É o mesmo que o diploma do curso técnico.

Quem trabalha como técnico e não tem certificação (diploma) não consegue se regularizar na profissão, portanto, não pode fazer o registro no conselho.

A recomendação geral é que a pessoa que atua como técnico, ou tem interesse em trabalhar nessa profissão, faça um curso reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação), consiga a certificação e posteriormente faça o registro.

Tenha em mente que o curso técnico é o principal meio de conseguir se regulamentar na profissão, portanto, não deixe de realizá-lo. Dessa forma, também passará a ter conhecimento aprofundado sobre a profissão, executando um trabalho de qualidade.

 

Qual curso técnico realizar?

Há uma grande variedade de cursos técnicos, o que pode dificultar a escolha. Para reduzir a possibilidade de erro é só considerar alguns pontos essenciais na definição da formação.

Um deles é escolher um curso de uma área com a qual tenha afinidade, que desperte seu interesse. Dessa maneira, é mais fácil gostar da formação, dedicar-se a ela e ter mais chance de sucesso na área.

Outra dica é escolher um curso que desperte seu interesse e também tenha uma boa empregabilidade e demanda no mercado. O motivo disso é simples: assim, há uma maior chance de conseguir um emprego num prazo reduzido.

Uma alternativa que apresenta boa empregabilidade e demanda no mercado é o curso técnico em refrigeração e climatização, que permite o registro no CFT.

Trata-se de uma formação que habilita o profissional a planejar e executar atividades de instalação e manutenção de máquinas e equipamentos de refrigeração industrial, comercial e residencial.

O profissional também pode atuar na avaliação e dimensionamento de locais para instalação de equipamentos, bem como na elaboração de projetos de instalação de refrigeração e climatização.

O técnico em refrigeração e climatização também está habilitado a planejar, elaborar, executar coordenar, controlar, avaliar e inspecionar a execução de todos os serviços do PMOC (Plano de Manutenção, Operação e Controle).

A ETP disponibiliza um curso técnico em refrigeração e climatização de alta qualidade, preparando o profissional para o mercado. Aproveite para conhecer a formação e garantir sua vaga!

 

- Leia também:
>>> O que é PMOC, para que serve e como atuar na área?

>>> 5 razões para você se tornar um Técnico em Refrigeração e Climatização